terça-feira, 27 de novembro de 2012

Algumas definições

Não estou conseguindo escrever na freqüência em que gostaria, o ritmo do trabalho aumentou bastante e, na obra, estamos numa fase de muitas decisões, mas poucas imagens e notícias concretas para colocar aqui. Vou contar um pouco mesmo assim.

Fechamos os móveis planejados, são eles: dois armários pro nosso quarto (que serão do Eduardo), um armário grande no segundo quarto (que será meu, todinho meu) e os armários da cozinha.
A pesquisa foi grande: Começamos na Todeschini (quase nos suicidamos), Eduardo tentou se reanimar na Italínea, eu achei a Criare por acaso na Internet, passamos em frente à New, vimos a Celmar em todos os lugares do mundo (inclusive no Morar Mais) e fomos muito recomendados à Madeirol. Seis projetos, seis preços, muitas visitas.
O meu click, intuição, feeling (ou seja lá o que for) bateu de cara na Criare, não sei explicar exatamente porque, mas gostei do vendedor, da atenção, do clima, das cores oferecidas (coisa boba, nossos armários serão brancos!) e, por fim, gostei da primeira negociação. Eles já baixaram bem o primeiro orçamento num preço, que, primeiramente estávamos dispostos à pagar. Continuamos a pesquisa, a Todeschini já estava descartada (inviável para seres mortais), a Madeirol, como prevíamos, seguiu no mesmo caminho e a Celmar até tinha potencial de chegar num valor quase humano, mas ainda faltava um pouco e a falta de atenção / insistência / vontade do vendedor foi fatal. A Italínea fez um bom preço de cara, mas eu desconfiei, já ouvi tanto falar mal... e as medidas dos módulos deles eram rígidos demais. Ficamos entre Criare e New, a New com um preço quase imbatível (mas o Reclame Aqui com denúncias de 'não entregas' assustaram) e a Criare com um preço bem bom e atendimento e confiança, à primeira vista, irresistível. Foi uma disputa dura, quase leilão, por fim, a Criare realmente mostrou todo empenho em fazer a venda, conseguiram um orçamento quase igual à New com um nível de atenção, cuidado e projeto impecáveis. Fechamos! Agora tomara que essa tal intuição, feeling, click, não falhem, por enquanto vou indicando eles pelo atendimento. Assim que eu tiver os projetos, coloco aqui.

Compramos a cuba do banheiro da suíte, seguindo a dica do primo arquiteto.
Compramos a banheira - Multimax, modelo Maxcrill - escolhi pelo conforto: maior quantidade de jatos; maior espaço interno (aparentemente); visual menos elegante.
Piso dos banheiros (com rodapés no mesmo porcelanato), pastilhas do banheirinho, porcelanato da parede do banheiro da suíte estão comprados também.

Estamos agora, fechando mármores / granitos e pesquisando vidros. Esse último assunto ainda vai dar pano pra manga. Descobrimos que casa moderna (vinda diretamente das cabeças criativas de arquitetos), além de muitas curvas, também têm muito vidro - todos especiais. Socorro!

Ahhh... pontos de hidráulica e esgoto estão todos passados. Banheiros e cozinha terminando de embossar. Pontos de elétrica quase todos preparados (haja tomada!).
Quase esqueço de falar, Eduardo voltou ao trabalho e eu estou em pânico com a obra sem ele, no que será que vai dar?
Algumas fotos da obra (quase impossíveis de se reconhecer os cômodos):

Caminho dos condutes pela sala tentando não quebrar os tacos
Hidráulica do banheiro da suite
                           
Hidráulica do banheirinho
Suite embossada

conduites que foram reprovados para não quebrarmos os tacos

parede da sala pra área sem parede - vai entrar uma porta de vidro liiiiinda no lugar


2 comentários:

  1. Oi Anelise,

    Parece que este blog é meu. Você descreve os mesmos pensamentos e preocupações que venho tendo com minha obra na Praia de Botafogo. E, além disso, aparentemente, começamos na mesma semana e tivemos o "momento dane-se" no mesmo dia (este último sábado).

    Um abraço,

    Heraldo

    ResponderExcluir
  2. Ane, se vocês terão dois armários no quarto, por que não dividi-los um pra cada um (assim como o do outro quarto)? Gostaria de te lembrar da praticidade de ter pelo menos uma parte de armário no quarto, para guardar pijamas, roupas íntimas, etc. No outro quarto poderiam ficar as roupas de inverno e de trabalho, que ocupam espaço, mas não causariam tanto incômodo na hora de receber um hóspede, por exemplo. Fica a dica. Beijos!

    ResponderExcluir